segunda-feira, 31 de julho de 2017

As Luzes de Phoenix

As luzes de Phoenix foram um avistamento de objetos voadores não-identificados que ocorreram sobre a cidade de Phoenix, nos Estados Unidos, na noite de quinta-feira, 13 de março de 1997, e acabou causando grande espanto na população, nas comunidades científica e militar, além de entre os ufólogos. Luzes de várias descrições foram vistas por milhares de pessoas entre as 19h30 e 22h30 (horário local) num espaço de 480 quilômetros em linha reta.

Há dois eventos distintos envolvendo o incidente: uma formação triangular de luzes fora vista passando sobre cidades do Arizona, e uma série de luzes estacionárias foi vista especificamente sobre Phoenix. A Força Aérea Americana identificou, ainda que não oficialmente, disse que as luzes triangulares eram um A-10 Warthog fazendo exercícios militares.

Testemunhas alegam ter visto um enorme Ovni de formato triangular, contendo cinco luzes brancas muito fortes. Fife Symington, governador do Arizona na época, foi uma destas testemunhas e disse, na época, que o que havia visto “com certeza não era deste mundo humano”. Depois de 1997, essas mesmas luzes de Phoenix reapareceram em 2007 e 2008, mas já agora os eventos não caíram na rede ufológica, mas sim militar.

Primeiros Relatos


Por volta das 18h55, hora local, um homem relator haver visto um objeto voador em formato de um “V” sobrevoando a cidade de Henderson, no estado de Nevada. Ele disse que este Ovni tinha o tamanho de um Boeing 747, e fazia o som de um forno de micro-ondas em movimento, mas de maneira mais suave. O tal “V” tinha seis lâmpadas brancas muito fortes e acabou sendo relatado cruzando o céu num percurso de quase 500 quilômetros.

Um policial aposentado de Paulden, Arizona, é a próxima pessoa que relata o ocorrido. Ele estava dirigindo por uma estrada e viu o mesmo “V” passando quase silenciosamente sobre o céu, mas desta vez as luzes brancas estavam alaranjadas (talvez por causa da poeira suspensa no ar). Desta vez, atrás do “V” ainda havia cinco luzes alinhadas seguindo esta aeronave.


Mais tarde, por volta das 20h17, várias pessoas de Prescott Valley começaram a ligar para os serviços de emergência por terem visto a tal aeronave em formato de “V” cruzando o céu silenciosamente sem nenhuma aeronave da Força Aérea interceptá-la. Assim, o mesmo relato, no mesmo dia, em poucos minutos, já aparecia em dois estados diferentes com centenas de testemunhas bastante lúcidas.

A rede internacional de investigação ufológica, MUFON, recebeu o seguinte relatório vindo da área de Prescott Valley: “Enquanto a equipe estava fazendo fotografias do céu com suas estrelas, por ser uma noite limpa e clara, observamos cinco luzes numa formação de ‘V’ se movendo lentamente, do noroeste para o nordeste, até que se virou em direção ao sul e continuou sua viagem tranquila. A formação da aeronave parecia um ‘V’ prolongado com pernas pouco angulares. Durante esse voo podia se ouvir quase silenciosamente o barulho da aeronave, que parecia um vento calmo e nesta noite não havia sinal de vento”.

Mais tarde, a 16 quilômetros de Prescott Valley, em Dewey, sete pessoas ligaram para a emergência alegando terem observado um estranho objeto voador não-identificado parecido com um “V” passando silenciosamente sobre o céu.


Explicações


Há alguma controvérsia quanto à melhor forma de classificar e entender os relatos sobre aquela noite de 1997. Alguns defendem que, segundo os relatórios das testemunhas, havia sobre Phoenix uma série de diferentes aeronaves não-identificadas. Isto é amplamente descartado pelos céticos como um excesso de extrapolação do tipo de desvio comum em relatos de testemunhas oculares, necessariamente subjetivas. Os pesquisadores de mídia e mais céticos em grande parte preferiu dividir os avistamentos em duas classes distintas, uma primeira e segunda.

O primeiro evento, o “V” misterioso sobre o céu, é o mais controverso porque foi visto por muitas pessoas em locais diferentes, inclusive o então governador do Arizona. Para os ufólogos, este primeiro “evento” não tem uma explicação plausível uma vez que não há aviões conhecidos com este formato. Entretanto, alguns engenheiros aeronáuticos dizem que poderia ser um voo de teste de alguma aeronave nova da Força Aérea, explicação usada pelo governo. Outros céticos apontam que a forma em “V” é natural em exercícios da Esquadrilha da Fumaça, que estava treinando naquela noite.

O segundo evento foi mais bem documentado por serem as luzes estáticas sobre Phoenix, e acontecera neste mesmo dia. Para alguns céticos, as luzes são as mesmas: aeronaves fazendo exercícios militares à noite; entretanto, pergunta-se: “Como aviões ficam estáticos no céu durante tanto tempo?”. Para engenheiros especializados em aeronáutica, as luzes não passaram de balões especiais para medir o vento e a temperatura, mas os ufólogos explicam que esses apontamentos são extremamente simplórios.

De qualquer forma, parece que continuaremos sem nenhuma explicação certa sobre o que realmente ocorreu naquela noite de 1997 no Deserto do Arizona, sobre a cidade de Phoenix, assim como a repetição do evento em 2007 e em 2008.

créditos: fatoefarsa

É um tanto quanto intrigante este caso porque não é nenhum explicação concreta, são todas muito vagas. Na minha opinião não foi avião, nem balões, seria muito egoismo achar que estamos sozinhos nesse mundo tão grande. O que vocês acham?

O post de sexta será sobre um filme sobre este caso (:

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos e faça o HD crescer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário